quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Jeito, eu acho impossível - Texto satírico.

Trancado em seu gabinete do senador ROBANÚCIO eleito pelo AMAPÁ mas morador confesso do Maranhão, lança mão de um remédio para dor de cabeça que sempre fica estratégicamente guardada na segunda gaveta da mesa, ao lado da 9mm (para sua estrita defesa) e do Pênis de borracha que sabe lá por quê está lá.
Mas ao tomar o poderoso analgésico, ele tem um choque anafilático e caí moribundo, ainda trancado em sua sala, ele descola-se do seu corpo e sentado na mesa, pensa:
- Caramba, morri, tomei um remédio inofensivo pra dor da cabeça e dancei...
Nisso Dona Morte, (sempre ela) já chega batendo em seu ombro e dizendo:
- Pois é nobre deputado, tá na sua hora, vamos lá ver o que te espera...
Conformado, como todo "homem público" ao perder sua mamata, caminhou por aquele corredor claro, blá, blá, blá, Wiskas Sachê, e se colocou na presente de São Pedro, que foi logo dizendo:
- Nobre ROBANÚCIO, depois de quase 40 anos de vida pública, até presidente você já foi, você aqui tem, tem, ops, olhando os registros aqui do CÉU, percebi que você usou esses anos todos para enfiar nos bolsos, enriqueceu a si, e a todos os seus familiares, aqueles incompetentes que sempre contaram apenas com sua sede de poder, pra se dar bem, roubou dinheiro que era destinado a saúde e a Educação dos pobres, usou recursos públicos pra se eleger, e se eleger, e teu povo passando aperto e fome, nem saneamento básico eles conseguiram, viveram na merda, literalmente, os anos em que você e sua família foram donas do Maranhão, que vergonha, já notou que aqui sem chance de você ficar, Dona Morte, encaminhe esse senhor para o inferno, por gentileza...
Nisso, um alçapão se abre, e assim como nos voos que ROBANÚCIO gostava de pegar, foi NO STOP para o inferno, e chegando lá, claro, LÚCIFER o aguardava com banda de música e tudo...
- Porra Morte, não te falei pra trazer o cara pra cá direto, ROBANÚCIO, meu camarada, um talento como você não pode se, se, opa, peraí, PORRA PARA DE TOCAR BANDINHA FILHA DA PUTA, ESSE SAFADO vem aqui pra tomar o meu lugar, olha pra cá: Usou Helicóptero da polícia para ir pra ilha particular, PORRA AQUI NÃO, vai tomar meu lugar esse camarada, aqui não...
A Morte totalmente atônita:
- Eu nunca me vi diante de uma situação dessa, recusado no céu e no inferno, infelizmente só tem um jeito, VOLTA ROBANÚCIO, volta que você precisa fazer algo pra mudar isso..., volta, voltaaaa.
E ouvindo essas palavras nosso intrépido parlamentar, do senado federal, acorda, entre risos dos assessores mais próximos, que manuseando seu "brinquedo de borracha"...
- Senador (disse um dos seus assessores, com olhar constrangido), mas nós vimos seus sinais vitais, o senhor estava morto.
- É, mas eu voltei, não fui aceito nem no céu e nem no inferno, isso só me faz concluir o seguinte: QUERO SABER COMO EU FAÇO PRA ARRUMAR UM PISTOLÃO PRA ENTRAR NUM DESSES LUGARES KCT.



FELIZ 2012 amigos, leitores e perseguidores, que no próximo ano, a gente possa mandar todos os políticos canalhas para o inferno, e sem direito a devolução do capeta.

Abraço e juíiiiiiizoooooooo

kkkkkk

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal, pra quem???

Impressionante como o espírito do natal contagia as gerações ano após ano, trazendo as pessoas a uma reflexão franca do que elas precisam ser para se tornarem bons samaritanos e quem sabe conquistar um lugar no juízo final. (pra quem acredita nisso obviamente)

Porém parece que para nossos homens públicos essa máxima não tem serventia alguma, afinal a cada ano que passa, a cada novo “aniversário de Jesus” essas pessoas parecem se afastar ainda mais do espírito público do qual deveriam estar investidos.

Os últimos problemas envolvendo autoridades do Estado brasileiro dão a noção exata daquilo que estou ilustrando: O Caso do Tenente Coronel Djalma Beltrami e da Magistrada Eliana Calmon,

Djalma Beltrami é um caso emblemático: Jura de pés juntos que não é envolvido com corrupção e que sua lisura aparecerá no final. Porém é importante ressaltar que quando este era responsável pelo 18o batalhão da PM (que cuida da área de Bangu e um pouco de Campo Grande – Zona Oeste do Rio de Janeiro), o Policial parece ter fechado os olhos para a bandidagem de locais como Vilas Kennedy, Aliança e Vintêm e algumas outras comunidades com bolsões de pobreza dessa região, mostrando-se apenas visível a segurança para os grandes centros comerciais e principalmente condomínios de classe média (média).

Também se faz importante deixar claro que: As comunidadades acima citadas foram justamente para onde migraram a bandidagem que fugiu do julgo da política de segurança oficial, coincidência??? Não sei, sou pouco habilitado para tecer esse tipo de parecer, porém deixo essa reflexão para o ilustre leitor, já que esse é o momento justamente das reflexões.

Já no caso da Magistrada Eliane Calmon, no meu humilde entender, prevalesse aquela máxima do “Uma andorinha voando sozinha, não faz verão...” ela bater sozinha num poderio estabelecido pelos poderosos, principalmente os do STF, capitaneados pelo PULHA do MARCO AURÉLIO MELLO e seus asseclas, é importante que a população e a sociedade de bem, que não quer mais um judiciário “caixa preta” apoie essa magistrada que se comparta como martir (e no meu entendimento é) nessa luta contra a fraude nas sentenças e a pouca clareza das decisões.

Por fim, quero mostrar que nós mesmos não refletimos ou por preguiça, ou por um sentimento de que nada vai acontecer, mas é justamente isso, NADA VAI ACONTECER SE VOCË SE PRENDER APENAS AOS VOTOS VAZIOS DE BOAS FESTAS E NÃO REFLETIR, APENAS REFLETIR JÁ É O BASTANTE, SOBRE O CAOS EM QUE ESSE MUNDO SE MERGULHOU...

FELIZ NATAL, APESAR DA INDIGNAÇÃO QUE MORA EM MIM...

domingo, 18 de dezembro de 2011

Do cachorro ao mensalão, Brasil um país de omissões.

Nessa semana tivemos uma demonstração de selvageria cometida por uma desequilibrada que mobilizou a sociedade digital para pedir punição contra a agressora de um indefeso cão que foi espancado até a morte.
Um ato bárbaro que realmente é digno de uma punição exemplar e seria exemplarmente punido se estivéssemos num país sério, onde as leis são cumpridas e seu não cumprimento resulta em punição, o que não é o caso do Brasil.
Nessa mesma semana, um Ministro do eglégio supremo tribunal federal, afirmou que os crimes cometidos no episódio mensalão talvez não fosse punidos plenamente, face a eminente prescrição do crime cometido por José Dirceu e cia ltda.
Pois bem, eu pessoalmente acho muito louvável a consternação geral no sentido de punir a Maluca do Cachorrinho, porém não consigo admitir que diante de uma afirmação tão importante de um ministro do supremo, fiquemos todos paradas olhando esses crimes prescreverem e seus réus, em alguns casos confessos, como Delúbio Soares, andarem por aí, como se nada tivesse acontecido.
O costume da impunidade meus caros leitores, vai não apenas emplacar no caro Mensalão, mas fiquem cientes que no caso do pobre cãozinho também, pois nossas instituições são notoriamente ultrapassadas no que tange a punir com rapidez, sem se render as ações procrastinadoras de advogados malandros que já conhecem todos os meandros de nossa Lei que na verdade parece um grande queijo suiço, cheio de buracos e brechas.
Eu já coloquei na minha cabeça, de forma categórica, minha punição a esses malditos é dizer, quando passar por mim, BOM DIA LADRÃO, BOM TARDE ASSASSINO, BOM NOITE IMPUNE.
É a ÚNICA coisa que posso fazer, diante justamente, de quem deveria punir, e não pune, nós meus amigos, nada podemos fazer a não ser espernear...

Infelizmente, a verdade é essa aí...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Pará, plebiscito e o resgate da esperança.

Acreditar na democracia nos dias atuais é complexo e complicado, pois ao não assistir mobilizações populares que remetam a contrariedade da corrupção galopante em nosso país, pois bem, não é que a população do Pará resolveu nos dar uma ponta de esperança?

O Plebiscito do dia 11/12/2011 cuja motivação era dividir em 3 o estado do Pará criando outros dois municípios aconteceu e um NÃO sonoro e retumbante foi dado a corja dos nossos políticos que desejavam criar mais 2 câmaras Estaduais, 6 vagas para senadores e por aí vai...

Pois bem, não só o povo paraense colocou água no chopp desses políticos como nos fez crer que ainda possa haver um sentimento de dignidade por parte da população que vem sendo esfoliada com o passar do tempo.

Era certo que a divisão do Estado do Pará não atendia apenas a uma demanda dos políticos mal intencionados de plantão, mas também a indústria da extração mineral que queria na verdade era justamente "dividir para conquistar", no caso, dividir para usar ainda mais aquele povo e os recursos minerais daquela terra.

A gastança de 19 milhões de reais pelo TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL no que diz respeito do pleito, pode até ser perdulária, porém mostrou aos nossos políticos que qualquer tentativa de cima para baixo de criar ainda mais mecanismos de poder que na verdade são vão tomar ainda mais dinheiro do já combalido contribuinte, é dinheiro de pinga, perto dos gastos ainda maiores com a criação dos dois estados oriundos daquela divisão.

Não me parece certo criticar a feitura do referendo, na verdade já que a JUSTIÇA ELEITORAL bateu no peito e disse que poderia fazer quantos pleitos mais fossem necessários, encaminharia (se pudesse) ao congresso nacional uma lista com outros plebiscitos que poderiam ser feitos em nome da vontade popular:

- PARA QUE O SARNEY FINALMENTE DESAPEGUE DO PODER,
- PELO O JULGAMENTO POPULAR DO MENSALÃO,
- PELA APLICAÇÃO DO FICHA LIMPA E PELO FIM DO VOTO SECRETO,
- PELA OBRIGATORIEDADE DOS POLÍTICOS NA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE,
- PELO IMPEACHMENT DA PRESIDENTA DILMA, FASE A QUANTIDADE DESCOMUNAL DE MINISTROS QUE CAÍRAM EM SEU GOVERNO...

São algumas das minhas sugestões, é obvio que se fizessemos um referendo saberíamos de muitas outras necessidade de consultas ao povo que realmente são necessárias ou invés de gastar dinheiro tentando criar ainda mais casas de leis e palácios de governo.

Fica aqui meu carinho ao povo Paraense e que sirva de exemplo para o resto do país: A DEMOCRACIA PRECISA SER EXERCIDA E EXERCITADA, COM CIVILIDADE E PRINCIPALMENTE COM COERÊNCIA.

Forte abraço a todos.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Sarney, #Medo e a Manipulação da imprensa. (sempre a imprensa)

Confesso que só hoje (07/12) procurei a briga entre SARNEY E DEMÓSTENES e faço uma leitura do que li e vi.
A briga teria sido motivada por algo que o SARNEY faz muito, quando quer lamber as botas do poder: INVERSÃO DE PAUTA, com isso o código Florestal ficaria por último e seria votada a f famigerada DRU (Desvinculação das Receitas da União), num flagrante desrespeito a um acordo feito em reunião de lideres.
Demóstenes então foi tirar satisfações com o TODO PODEROSO TUTANKAMON da política brasileira, falou horrores, com voz trêmula de quem estava dando esporro no próprio pai.
Pois bem, do alto da cadeira da presidência nosso RAMSES do PODER resolveu sair da cadeira e tomar satisfações como bom Maranhense (O bom é ironia tá) e partiu pra cima do roliço Demóstenes que por respeito ou sei lá o quê colocou vergonhosamente o "Galho dentro" e depois usa a palavra o acoado Demóstenes para dizer que "discordava do posicionamento e da inversão de pauta, mas se arrependia da palavra TORPE utilizada em sua indagação do presidente".
Por isso que pessoalmente, coloquei em outros posts que a oposição brasileira é realmente uma grande FARSA e que realmente NÃO EXISTE OPOSIÇÃO NESSE PAÍS.
O mais grave disso tudo são as duas versões para o "mesmo crime" apresentadas pela BAND e pela GLOBO NEWS, numa o CASOY (Boris) dá a entender uma "meia afinada" já a jornalista da GLOBO NEWS mandou um "E tudo ficou bem", tipo, afinada total de Demóstenes.
Outro posicionamento que sempre coloco aqui no Blog: NÃO ACEITE SEMPRE A PRIMEIRA VERSÃO DE DETERMINADOS ASSUNTOS QUE LHE SÃO OFERTADAS, CORRA ATRÁS DE VÁRIAS LEITURAS E TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES.
Ah vcs. querem saber a minha (conclusão): "QUEM É DEMÓSTENES TORRES NO JOGO DO BICHO PRA FAZER PRESSÃO CONTRA O SARNEY, AFINAL QUANDO FH ERA PRESIDENTE ERAM AMIGOS DE CAMA E MESA (QUE SÁ DE BANHO TAMBÉM).
Em síntese, a política nacional está realmente desmoralizada.

E tenho dito.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Sócrates e a Democracia, será que ele sabia onde isso ia parar?

Hoje, 4 de dezembro de 2011, o futebol e a política perderam uma expressão de genialidade e de coerência do Doutor Sócrates, competência para o futebol que esse blog toma a liberdade de não analisar, sobrando para nós, a questão política.
Sócrates, foi o líder da conhecida DEMOCRACIA CORINTIANA, onde os jogadores decidiam tudo democraticamente, como: horários dos treinos, os técnicos que os comandariam, até a necessidade de concentrações para os jogos.
A participação ativa nas sucessões corintianas, renderam a Sócrates o apelido de "COMANDANTE" pelos jogadores, uma alusão ao Líder Cubano Fidel Castro e sua participação na aprovação na emenda DANTE DE OLIVEIRA das Diretas Já, foi muito necessária para mostrar que todos os setores da sociedade (Da classe trabalhadora, aos pequenos empresários, dos artistas aos jogadores de futebol, dos jornalistas ao escritores), Sócrates foi único em sua categoria.
Naturalmente sua liderança advinha de sua militância estudantil, em seu período de faculdade, assim ficou muito fácil trazer esse impeto de líder para dentro das quatro linhas.
O doutor deixa a nação corintiana justamente no momento que esta está prestes a comemorar (ou não) um campeonato brasileiro.
Que descanse em paz, o Sócrates de apenas uma nação: A da brasileira.

É por hoje isso é tudo.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mentira, a ferramenta que os seres humanos usam...

Algum desavisado pode achar que estou escrevendo sobre um problema psicológico das pessoas, e até tem certa razão, apesar de não ser psicologo e nem ter essa intenção.
Mas diante dos acontecimentos políticos de nosso país, resolvi escrever sobre a MENTIRA que é uma ferramenta que o ser humano usa afim de se proteger, e político como todos sabem é tão ser humano quando qualquer outro.
Nos protegemos dos outros seres iguais a nós quando mentimos: Quando dizemos ao mendigo que não temos trocado (quando era só olhar pra bolsa que a gente iria encontrar algum), quando dizemos aos nossos filhos que estamos apenas "conversando sério" (quando na verdade estamos dando aquele PUTA esporro mesmo), até quando dizemos ironicamente a um político quando o cumprimentamos "eu votei no senhor" (puerra nenhuma), nos protegemos de ter de dizer a verdade, que pode machucar, ferir ou mesmo causar um inconveniente qualquer que não queremos para aquele momento.
Mas também temos que levar em conta que somos traídos por nossas mentiras, e que o mundo (cada vez mais parecido com um Big Brother) espreita nos com câmeras por todos os lados e ao mentir sobre algo, temos que ter certeza de que não seremos desmentidos por uma imagem ou mesmo uma fotografia que registre nosso presença em lugares onde eventualmente podemos dizer que não estivemos.
Pois bem, é uma introdução enorme, eu concordo (*mentira concordo nada) mas era necessária para chamar textualmente o Min. do Trabalho CARLOS LUPI de MENTIROSO e/ou BURRO, já que ele acha que um MINISTRO DE ESTADO pode passar desapercebido mesmo que seja num lugar tão distante quanto o MARANHÃO.
O que vale muito a pena salientar é: COMO PODE O MINISTRO SUB JULGAR TODA UMA SOCIEDADE, que está atenta aos seus atos, e sabendo pois, que ao escolher a carreira pública não pode mijar fora do pinico, fazer sexo com a mulher alheia em qualquer motel de beira de estrada ou mesmo pegar um simples "avião suspeito" sem ser vigiado pelos olhos digitais.
Em sua exposição no SENADO FEDERAL o ministro fatalmente achou que o povo brasileiro é fácil de enganar, com esse história mole de quê, se esqueceu dos fatos, olha eu posso esquecer, você que me lê, também pode esquecer, agora, um MINISTRO DE ESTADO não pode esquecer de absolutamente nada, não por quê sua memória poderia ter ficado maior dada sua posse, mas pelo número de outros cérebros que o ministro coloca a seu serviço nas diversas diretorias, assessorias e direções que ele dá posse. Seus puxa sacos de plantão podem ajudar a lembrar de fatos como esse.
Lupi deveria ser exonerado de seu cargo, não só pela CORRUPÇÃO que ele pode até não ter praticado, mas fez vista grossa em seu ministério, mas pelo fato de achar que somos todos IDIOTAS em acreditar cegamente em suas mentiras deslavadas.
Isso serviu de didática prática: Não vou mais repreender minha filha dizendo "filhota, mentir e feio e papai do céu castiga", vou dizer "Filha, não minta, pois se descoberta você perde o crédito e ainda fica com cara de SANTA BUNDA, fazendo papel de idiota".

È o que temos, saudade de escrever novamente.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Podem me descer o cassete, mas AINDA ACHO ESTRANHO... (Marcelo Freixo)

Tenho discutido dialeticamente com o Deputado Estadual Marcelo Freixo através de sua página no TWITTER e ainda pouco recebi a reportagem que tanto foi pedida para ser ouvida na Bandnews (http://youtu.be/8WSgJ_HwCZY) com a palavra de um representante da Anistia Internacional, que ouvi atentamente e passo a partir de agora a emitir meu parecer sobre o assunto, e minhas considerações que espero, sejam entendidas pelos amigos.
Tim Cahill (representante para o Brasil da Anistia Internacional) deixou claro, pelo menos entendi assim, que a Anistia Internacional não tem interesse algum em intervir no processo político da Cidade do Rio de Janeiro, porém ao oferecer "asilo" político e de segurança ao Deputado deixou claro que estava protegendo um parlamentar a pedido de várias ONGS para que protegessem politicamente o deputado ou que utilizassem seus mecanismos para denunciar as barbares que estão sendo prometidas contra ele.
Me chama atenção nesse assunto, a forma que está sendo tratado o caso, já que é notória a intenção do Deputado em concorrer a Prefeitura do RJ.
Mas como eu pessoalmente tenho apresso pela atuação do parlamentar, quero entrar numa outra questão: As Ong´s como Anistia Internacional, que APARECEM para intervir contra QUEM TEM COMO SE DEFENDER, como o DEPUTADO que tem carro BLINDADO custeado pela ALERJ e que CAGA E ANDA para por exemplo, aquela testemunha do massacre promovido pela mesma milícia que tenta encurralar o Dep. Freixo.
Não quero crer que isso seja JOGADA POLÍTICA por coloca as ONG´s numa sinuca de bico, ainda maior do que as que já tem, como nos casos de corrupção dos MINISTÉRIOS DO TRABALHO E DOS ESPORTES, ONG´s que parecem ser GRANDES ARRECADADORES DE "DONATIVOS" E MEGAFONES FANTÁSTICOS mas que parecem como os órgãos governamentais se esquecerem do seu principal cliente. A POPULAÇÃO OPRIMIDA pelo poder público e paralelo.
Tem mais: apesar de ser SIMPÁTICO a candidatura de Freixo a prefeitura do RJ, essa pantomina, se não desmentida com veemência, pode fazer naufragar uma candidatura que começa com uma polêmica: Tem como parceiro de primeiro momento o PV e seu posicionamento velado em favor da liberação da Maconha, por exemplo.
Podem me descer o cassete, uma porrada a mais, uma a menos faz a menor diferença, mas vamos discutir os fatos como eles realmente são, sem MEGALOMANIA E SEM HOLOFOTES a verdade nua e crua, se o Deputado sofre ameaças reais e imediatas, que se REFORCE SUA SEGURANÇA E RESPONSABILIZE SE O PODER PÚBLICO POR NEGLIGENCIAR SEU PAPEL DE DEFENDER AS INSTITUIÇÕES COMO O LEGISLATIVO, porém não façamos disso um palanque antecipado com vistas a 2012.
O povo, e eu me coloco como povo, pois sou, tá de saco cheio de joguinho de cena, qualquer que seja ele, seja por parte do prefeito, por um MIMIMI ANTECIPADO ou da parte do deputado TORNANDO MAIOR ALGO QUE PODERIA SER MAIS DISCRETO e sem dar conhecimento a quem realmente precisa saber, nós eleitores.

A parte dos comentários tá aqui prontinha pras porradas que ão de vir.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Um imposto máximo por um Estado que nos oferece o mínimo.

O Post de hoje é texto de um professor de História (meu futuro colega) Marco Reis que fez uma brilhante ilustração sobre nosso Sistema Tributário.

Ano após ano, eleição após eleição, em quaisquer das esferas governamentais, verificamos a mesma discussão: o peso da carga tributária. A grande maioria acredita, e eu concordo, que a carga tributária no Brasil é pesada. Principalmente sobre os assalariados, aqueles que descontam na fonte!

Mas não podemos julgar o peso da carga tributária do país apenas pelo valor pago de imposto, e sim pela relação estabelecida entre o valor pago e os retornos sociais obtidos. Isto é, a quantidade e a qualidade dos serviços que são, ou deveriam ser, prestados pelo Estado em contrapartida pelo pagamento de impostos. Em alguns países, principalmente na Europa, existem índices de até 50% de desconto de impostos. Porém os índices de retorno social e qualidade de vida são igualmente altos.

Pesquisa de junho de 2011, realizada pelo IBPT, mediu a carga tributária, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e o retorno de bem-estar. A pesquisa foi realizada em 30 países e, como esperado, o Brasil ficou em ultimo lugar! Só para citar alguns resultados, o primeiro colocado foi o EUA, com carga tributária de 24%, IDH de 0,95 (lembrando que o IDH vai de 0 a 1) e retorno de 168,15. Ficamos ainda atrás de vizinhos da América do Sul, como o Uruguai (13º colocado, carga tributária de 27%, IDH 0,859 e retorno de 156,97) e a Argentina (16º, carga tributária de 29%, IDH 0,860 e retorno de 154,75). Nosso resultado foi o seguinte: 30º lugar, carga tributária de 34,41%, IDH 0,807 e taxa de retorno social de 144,02. Isso tudo junto ao fato de, apesar de todos os programas sociais da União, continuarmos sendo a segunda pior distribuição de renda do planeta.

No Brasil, infelizmente, o valor do imposto não é, nem de longe, proporcional ao retorno que deveria ser repassado pelo Estado. A educação, segurança e saúde pública são itens falidos. Quem pode, recorre as, cada vez mais caras, escolas privadas e a planos de saúde. Além disso, em algumas regiões, encontramos uma ausência, total ou parcial, do poder do Estado. Com o passar dos anos, quanto mais impostos pagamos no Brasil menor retribuição recebemos dos entes públicos. Ou seja, pagamos um imposto máximo por um Estado mínimo.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

#LulanoSUS - Parece irônico, e é...

Pode até parecer mais do mesmo, eu estar escrevendo sobre a doença do presidente Lula, mas na verdade enseja uma reflexão bem interessante sobre a saúde em nosso país e como a diferença de tratamento entre os abastados e nós os "pobres mortais" se acentua cada vez mais.
Existem vários aspectos que podemos analisar nessa revelação da doença do presidente Lula, mas quero comentar aqueles que parecem mais óbvios na minha ótica.

Lula um sofredor...

Não é de hoje que quando se fala do ex presidente se exalta sua trajetória sofrida e aguerrida como líder sindical, que saiu no "pau de arara" pra São Paulo em busca do que todo nordestino vem buscar: fugir da seca em busca de uma vida nova e muito mesmo.
Durante seu governo, Lula quis mostrar sua face de homem simples e de hábitos comuns, como aquela peladinha do fim de semana, de tomar umas e outras com os colegas, com aquele churrasquinho pra acompanhar e escondia outro vício nefasto: O Cigarro, ele não permitia ser fotografado dando umas baforadas, podia até ter a boa intenção de não influenciar a sociedade e as pessoas, porém escondeu sob meu ponto de vista, um vício que separa os homens dos meninos, os que tem força de vontade, daqueles que se deixam governar por um bastão de nicotina, alcatão e outras porcarias.

"Nossa saúde é quase perfeita..."

O Conteúdo demagógico dessa afirmação, proferida pelo próprio LUIZ INÁCIO nos dá autorização para ser IRÔNICOS TAMBÉM quando surge a hastag no twitter #LulanoSUS afinal, essa visão, de que a saúde no nosso país é quase perfeita, está MUITO DISTANTE da visão daqueles que enfrentam filas e tem de acordar muito cedo para marcar um atendimento ambulatorial que em muitos casos demora semanas ou até meses, ou daqueles que morrem AMONTOADOS nas emergências dos sucateados grandes hospitais de nosso país, ou daqueles que encontram em siglas como UPA ou REDE CEGONHA a esperança de que algo pode vir a mudar e que efetivamente NÃO MUDA.

Zombar do doente nunca, mas usar sua doença como parâmetro, claro...

Acho que fazer piadas com uma doença, que quando diagnosticada tardiamente é uma sentença de morte, não é legal, não deve ter o apoio da sociedade e principalmente, soa como um desrespeito a vida e as pessoas, porém usar a doença para abrir uma reflexão profunda do que realmente se tornou nosso sistema de saúde e de como essa necessidade básica cada dia mais se torna uma mercadoria de valor cada dia mais alto, isso não só é lícito com é perfeitamente palatável, nossa sociedade precisa muito de momentos como esse para refletir sobre nossas "patologias sociais cronicas"

E se for benigno???

Até agora não ouvi seque um especialista aventar a possibilidade do câncer do ex presidente Lula ser benigno e o tratamento não ser tão traumático quanto se imagina.
A consternação nacional diante do acontecimento, justamente num momento onde a presidenta Dilma (ungida por Lula) enfrenta uma gravíssima crise institucional, pode soar como uma cortina de fumaça, diante desse quadro político atual. Espero não ser crucificado por essa afirmação, mas é uma hipótese que no jogo do poder NUNCA DEVER SER DESCARTADA.

Por fim, aqueles votos de sempre...

Que o presidente Lula consiga estar curado, pois nessa longa trajetória, ver a ele e a seu partido no poder, foi pra mim uma experiência dolorosa, porém muito interessante.

Vamos ver se "a vera" a Esperança vai vencer o Medo (aliás o medo maior, o da morte).

É o que temos por hoje.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Aberta a temporada de caça ao MInistro Carlos Lupi

Declaro aberta (quem sou eu para declarar algo, mas vamos nessa) a temporada de caça ao Ministro do Trabalho Carlos Lupi, e não estou dando um tiro do tipo, mirei no que vi e acertei no que não vi, falo tomando por base os convênios com as Ongs que seu Ministério celebra.
Serei ainda mais específico: DETERMINADOS SINDICATOS SIMPLESMENTE TORNARAM SE AINDA MAIS FORTE DEPOIS QUE O PT E O PDT (na figura de Lupi) PASSARAM A ABRIR OS COFRES PARA ONG´s E SINDICALISTAS.
O governo federal ao entregar (aliás o governo federal apenas não, todas as esferas governamentais) dinheiro para que ONGS e SINDICATOS (organismos que são regimentalmente "sem fins lucrativos" e sem uma "dono") passem a administrar serviços que deveriam ser fornecidos e gerenciados pelas esferas governamentais, em linhas gerais: Da mesma forma que FHC trouxe uma praga chamada TERCEIRIZAÇÃO para o serviço público, o PT fez consolidar outra ainda mais mortífera O ASSISTÊNCIALISMO POR PARTE DAS ONG´s.
Custa tanto assim fortalecer o funcionalismo público e promover um serviço de qualidade? É tão oneroso fazer as repartições, fundações e autarquias prestarem um serviço condizente com a carga tributária que nós somos obrigados a pagar?
Ou será que é mais fácil construir engenhosos propinodutos utilizando-se destas ferramentas que deveriam ser de controle externo e não de enriquecimento ilícito.
Quero antecipar aqui, NÃO VAI DEMORAR MUITO PARA O MINISTRO CARLOS LUPI CAIR e principalmente, depois que isso acontecer, não entrará um só ministro que não seja investigado O LIXO QUE ELE DESCARTA.
Minha crítica não é a imprensa, pois sem ela é complicado saber o que acontece nas entranhas do nosso poder central, porém é indiscutível que se EXISTISSE REALMENTE INTERESSE EM RESPEITAR A LEI, nenhum desses LADRÕES estaria ocupando cadeira de ministro.

É o que temos para o momento.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Apedrejamento Moral, uma definição não autorizada.

Amigos leitores, no último dia 20/11 a presidenta Dilma proferiu uma das frases que humildemente analiso como a mais INFELIZ do seu governo e principalmente, revela um compromisso com a defesa dos "amiguinhos" que compõe sua base de poder. vide: http://noticias.terra.com.br/noticias/0,,OI5425454-EI188,00-Brazil+Summary.html
Quero tomar a liberdade para oferecer a você que nos dá o prazer da leitura, uma definição de "Apedrejamento Moral" dentro da minha percepção do que Dilma falou.
Apedrejamento Moral - Proferir acusações, contra pessoas que exercem cargo de comando e de direcionamento afim de desarticular essa pessoa podendo ou não, conduzi-la a situação vexatória. (minha definição quero deixar bem claro)
Numa análise reflexiva dessa frase TOTALMENTE FORA DE CONTEXTO, queria lembrar de outros APEDREJAMENTOS MORAIS que acontecem por aí e que não nos damos conta.
APEDREJAMENTO MORAL - Sofre os regressos do sistema carcerário, que após o pagamento de suas penas, são sempre olhados com desconfiança por quem quer que tenha emprego pra dar, mas que ao analisar esse dado, excluem o candidato na hora.
APEDREJAMENTO MORAL - Sofre os excluídos da Educação dada condição sócio econômica face ao tamanho e a desigualdade que são igualmente imensos em nosso país.
APEDREJAMENTO MORAL - Ao professor, policial, bombeiro, profissional de saúde, e outros que são tratados como servidores de 3ª categoria face os salários de fome que recebem e que são constantemente largados as feras, sem material didático descente, sem armamento, sem a mangueira ou água para apagar o incêndio ou mesmo sem gase, esparadrapo e maca para atender a população.
APEDREJAMENTO MORAL - Sofre o trabalhador brasileiro, ao ver a miséria de reajuste que sofre seu salário ao ver os índices pomposos dos parlamentares, juízes e membros do executivo (de auto escalão) que deveriam justamente lugar por nós e na verdade nós enfiam a mão no bolso.
Eu poderia ficar enumerando ainda o Apedrejamento moral, sofrido pelos homossexuais, pelos umbandistas e outros religiosos menores, pelos nordestinos e gordos, mas melhor ficar por aqui.
Porém espero que SE É PRA APEDREJAR ALGUÉM, que se faça isso com os corruptos que sabidamente tomam nosso dinheiro e junto nossa dignidade.

É o que temos por hoje.

domingo, 16 de outubro de 2011

"Aos Alunos, com preocupação e um certo medo..."

Peço licença aos amigos que leem nosso blog para fazer uma homenagem a quem inspira, inspirou ou certamente inspirará carreira mundo a fora: O Professor, o texto a baixo é um carta de um Mestre, que parece não ter muito a comemorar...
"Queridos alunos,
Diferente do que vários colegas dizem, que o dia dos professores é o melhor dia do mundo (Pois é ponto facultativo para os professores públicos e feriado Sindical, para os particulares e ninguém vai para sala de aula), eu discordo frontalmente e proclamo: Queria mesmo era estar com vocês.
Pois vejo que cada vez mais o SISTEMA, que pode ter várias caras ou apenas a face suja do DINHEIRO, leva o processo educacional para onde quer, afinal como aprendemos nas aulas de história, "o Poder manipula tudo" e cada vez mais a figura desse profissional que vem a vocês por essa singela cartinha, está mais desacreditada.
Desacreditada pelos meios de comunicação ou mesmo pela Educação Moderna, que acha que pode nos substituir por "vídeo aulas", ou uma apresentação pirotécnica em "Data-Shows" da vida, e que a explicação pode ser dada por um chat, você de um lado da tela e eles do outro, onde você não sabe se quem está te explicando é um profissional gabaritado ou um idiota lendo a wikipedia.
Desacreditada pelas instituições que remuneram mal, quem vai formar desde os engenheiros, arquitetos e médicos até os garçons, balconistas e garis, pois se exige muito a profissionalização dos alunos, mas a formação do cidadão, mais uma vez está em segundo plano, e se fosse apenas a remuneração, tudo bem, como dizem vocês, daríamos o "nosso jeito" trabalhando em 5 ou 6 escolas, mas as condições de trabalho, também não facilitam nossa vida, salas hiper lotadas (até no particular), iluminação insuficiente, material didático problemático e os recursos multimídia cada vez mais escassos.
Desacreditados pelos pais, pois a ânsia imediatista do mercado, faz com que eles não presem pela educação de seus pimpolhos, e sim que eles obtenham cada vez mais rápido o certificado, não importando se ele sabe refletir, analisar ou mesmo protestar, afinal, ele vem de uma geração que também não sabe.
E por fim desacreditados por você mesmos, quando creditam a nós, a responsabilidade apenas de dar "uma prova fácil", "um trabalho em grupo", "um ponto aqui ou ali", esquecendo de prestar atenção no quanto os senhores aprenderam, o quanto os senhores exercem de sua cidadania ou se serão apenas GADO, MASSA DE MANOBRA, "O MANSO POVO BRASILEIRO".
Eu realmente queria estar com vocês, não dando aula normalmente, mas quem sabe, numa aula de campo, fazendo um pique nique e discutindo qual o nosso papel (meu e de vocês) no mundo aqui fora, mas o SISTEMA nos quer robôs, que esperam por suas férias, pelos feriados e pelos "pontos facultativos" da vida, ao invés de querer que nós estejamos SEMPRE JUNTOS.
Gostaria de não ser lembrado apenas como "aquele professor chato, que fala pra caramba e que enche o quadro de matéria, quase obrigando vocês a lerem, e quase obrigado vocês a pensarem", quero ser lembrado como aquele amigo que por dever de ofício tinha que ensinar o conteúdo, mas que por grande amizade e amor, queria lhes ensinar a viver, e dar finalmente cores vivas aquele bordão "mais do mesmo" de que somos "o país do futuro".
Que tenhamos pena de nós mesmos e nos voltemos para a Educação O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

Abraço a todos, e obrigado aos alunos (que não são puxa sacos) que me desejaram "feliz dia do mestre" olho no olho, como fazemos nas nossas aulas."

E é o que temos por hoje.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O mundo é gay, legal, podia ser politizado também.

As redes sociais estão tentando mobilizar pessoas para participar de um evento contra corrupção e pela legitimidade e aplicação do FICHA LIMPA (mais uma lei que não pegou nesse país), mas queria voltar meu olhar e o olhar de todos os amigos que leem este blog para o evento ocorrido no domingo (09/10) a tarde, a parada do orgulho GLBT.
Um evento que dizem uns que reuniu 700 mil pessoa e outros 1,5 milhões de pessoas, um evento que mostra para a sociedade seu orgulho homossexual e a necessidade de políticas públicas e de segurança para o terceiro sexo.
É claro que eu sei que essa parada apesar de ser um movimento político também é um evento "artístico" pois vem carregado de cores, de música e da alegria característica dos homossexuais, porém, não passa de uma "micareta ideológica" onde palavras de ordem dão lugar a músicas e figurinos elaborados.
Algumas vezes aqui, também comentei a ideia do jornalista Ricardo Boechat de incorporar a essa passeata uma banda de música ou coisa do gênero..., mas acho meio fora de propósito, afinal ali ninguém vai confraternizar nada, vai protestar contra todas as mazelas que a corrupção nos imputa.
Eu estarei com Copacabana afim de participar desse evento, agora queria muito que outros "loucos" como eu participassem dessa manifestação, para mostrar que não estamos satisfeitos com a corrupção que campeia em nosso país.
O show da democracia não precisa de plumas e de trios elétricos.

E te espero lá.

sábado, 8 de outubro de 2011

Dignidade, o princípio que falta aos seres humanos.

"Se você agir sempre com dignidade, talvez não consiga mudar o mundo, mas será um canalha a menos." - John Fitzgerald Kennedy - Presidente assassinado dos Estados Unidos.

Este espaço está sempre reservado a discussões políticas, mas atualmente discutir política passa obrigatoriamente por ser digno: Do cargo que exerce, das responsabilidades que lhe impõe o cargo e principalmente a dignidade de saber que aquilo (o poder) é transitório.
Hoje resolvi após uma semana onde o tema dignidade me foi muito sensível, resolvi debater abertamente com todos aqueles que leem estas mal escritas linhas o que acredito ser dignidade dentro do meio político.
Ao visitar rapidamente todos os casos de corrupção ou mesmo de má utilização de um mandato político, não é leviano dizer que dignidade passa muito longe a todos que se envolvem nesses eventos.
Mas será que nós, sim, aquele que vota, que elege, que põe lá esses seres sem dignidade, somos dignos o suficiente para apontar o dedo para eles??? Dúvidas, bem vamos refletir sobre elas.
Quando resolvemos por exemplo, subornar o guarda da esquina, com uns trocados pra ele fazer vista grossa para poder manter nosso veículo em local proibido, estamos dando alguém exemplo de dignidade?
Quando nos valemos de uma vantagem qualquer, indevida, seja no trabalho, na faculdade, no ônibus ou mesmo nas nossas próprias casas, estamos sendo dignos?
Mas alguém pode intervir dizendo: "Caramba, eu não sou santo, também cometo meus "errinhos" se necessário for..." Pois bem, as vezes é muito prático pra nós evocar a "Lei de Gerson"(Lei essa que nunca existiu no futebol ou em qualquer lugar), e obter a mesma praticidade ao criticar os larápios e os espertinhos que infestam o poder, aliás infestam a nossa sociedade.
Não estou aqui tecendo uma crítica, a você pessoalmente, que lê tudo que escrevo aqui, mas te convido a uma reflexão sobre, o que faremos sobre nossas vidas, nossos votos e nossa sociedade. Precisamos muito começar a mudança por nós mesmos, mas não podemos deixar essa centelha de esperança se esmorecer.

E é o que temos por hoje...

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Jobs: Capitalista sim, selvagem? Talvez. Inovador, GRAÇAS A DEUS...

Antes de começar, quero justificar, O LIMPARPOLITICA é um blog político, falar de Jobs cabe sim nesse veículo, pois politicamente a inovação muda rumos de uma nação.
Vinha da faculdade quando tive contato com a notícia do passamento de Steve Jobs, Presidente e Garoto Propaganda da Apple, que indiscutivelmente mudou nosso jeito de ver a computação e os recursos de mídia digital.
Confesso que estou muito confortável para escrever sobre o "Pai da funcionalidade digital" afinal, sou um consumidor de segunda mão dos produtos Apple, tenho um Iphone 3 (o primeiro) e um ipod touch segunda geração (já estamos na quarta), e não sou um consumidor de moda, sou um consumidor de praticidade, não sou um consumidor de "olha o que eu tenho..." e sim de "olha o que eu posso fazer com isso...", tive contato com o fantástico mundo de JOBS graças ao meu chefe, um auto executivo de uma empresa de consultoria de engenharia e até ali informática, que era fã da praticidade vendida pela empresa da maça.
O universo Apple é notável, é muito caro, porém, é fascinante. Computadores pessoais que travam muito raramente (diferentes dos Microsoft, mas eu sei também que existe todo um casamento hardware e software que microsoft não amarra, mas isso é outra história, pra outro por do sol), equipamentos de facílima utilização, touch screen (telas sensíveis ao toque) e design arrojado com inclinação para durabilidade dos equipamentos.
Confesso que apesar do capitalismo selvagem no qual Jobs estava inserido, e as explorações que sua empresa produz (na indonésia e na India - há rumores de trabalho semi escravo e substâncias que causam câncer), Jobs é a personificação da Inovação, que estava incorporada nos I's que preludiam os equipamentos Imac, Iphone, Ipad, Ipod...
Alguém com trabalho no nome não pode ter vindo ao mundo a passeio, muita gente deveria ir depositar uma coroa de flores: Os chineses e suas cópias xing ling dos produtos do Steve, a Sansumg e a Sony que aproveitaram muito do conceito criado por ele, A Disney que foi reinventada depois que ao ser afastado da empresa, Jobs foi brincar de fazer desenhos animados na PIXAR, empresa essa que foi vendida pelo próprio Steve para a Disney por uma grande fortuna, os artistas, que graças ao Itunes (a loja virtual de conteúdo da apple) APRENDERAM a disponibilizar conteúdo (pena que não de forma barata).
Como futuro professor de história, porém informata de profissão, tenho obrigação de proclamar, na informática moderna vivemos os período A.J (antes de Jobs) e não me atrevo a deitar falação sobre o que será das inovação no D.J (depois de Jobs), porém me atrevo a informar que o sabor competitivo das inovações da APPLE precisa se manter vivo, a centelha da inovação produzida por JOBS não pode morrer com ele, afinal eis o momento de mostrar que a empresa é uma filosofia e não simplesmente uma pessoa.
Como numa piada que acabei de ler no twitter, agora Jobs se encarrega de cuidar do Icloud (Inovação nas Nuvens) pessoalmente, no meio delas.

E ficamos por aqui.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PSOL: como ele se saí numa coligação???

Vindo de uma linhagem ULTRA RADICAL ESQUERDA o PSOL é um exemplo clássico de partido que repele coligações como o próprio DIABO FOGE DA CRUZ.
Atento a esse fato, vejo uma fenômeno no mínimo inusitado: O PSOL coligando se ou alinhando se, pois não é hora de pensar ou mesmo falar a respeito de coligações com o PV, que em última análise tem posturas CENTRO-ESQUERDA.
Considerando as clássicas formações ideológicas desses dois partidos e suas lideranças em todos os níveis, principalmente no caso do RIO DE JANEIRO, o objetivo comum de "fazer cócegas" na anunciada hegemonia que o Prefeito Eduardo Paes terá, vejo (e pode ser que eu esteja errado) que essa união está sujeita a CHUVAS E TROVOADAS, graças aos programas controversos e principalmente as suas realidades organizacionais totalmente diferentes.
O PV se puxarmos um histórico recentes, tem um respaldo muito interessante da performance da agora EX COMPANHEIRA MARINA SILVA que obviamente afinava-se com o discurso partidário da ecologia.
Já o PSOL, que tem entre seus quadros pessoas como HELOÍSA HELENA (que eu carinhosamente chamo de ETERNA SENADORA, por pura afinidade), CHICO ALENCAR, MILTON TEMER e na última eleição fez chegar ao grande público o IDOSO DE IDÉIAS JOVENS PLÍNIO DE ARRUDA SAMPAIO, ÍCONES DE UMA IDEOLOGIA de ULTRA ESQUERDA que causa urticária aos poderosos, poderosos esses que andaram flertando com GABEIRA durante sua campanha ao governo do Estado do RJ.
Diante do quadro apresentado, reafirmo que um dos dois lados vai ter que MUDAR MUITO DE POSTURAS para conviver pacificamente com o outro... continuo dizendo: Não vejo futuro nessa aliança.

Abraço a todos.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Instituições - será que a gente ainda entende o que são???

sf (lat institutione) 1 Ato ou efeito de instituir. 2 Instituto. 3Coisa instituída ou estabelecida. 4 Regra, norma. 5 Nomeação de herdeiro. sf pl Leis fundamentais de uma sociedade política.I. social, Sociol: complexo integrado por idéias, padrões de comportamento, relações inter-humanas e, muitas vezes, um equipamento material, organizados em torno de um interesse socialmente reconhecido. (Fonte MIchaelis On Line)

Quis antes de iniciar o texto definir usando o "pai dos burros" a palavra "INSTITUIÇÃO" pois já que tratarei da crise INSTITUCIONAL que vive nossa civilização, quis beber a fonte que o sentido da palavra nos remete.
Eu poderia citar Foucault e seu discurso sobre as instituições, para legitimar as palavras ásperas que pretendo escrever nesse texto, porém admito que seria um acinte citar um filósofo tão importante num texto que falará de tanta podridão.
Graves crises institucionais abatem nosso país: O Executivo que superfatura, rouba e protege os "mal feitos", o Legislativo que faz do Congresso um balcão explícito de negócios e negociatas, E o Judiciário que hora toma decisões controversas e se vale da Lei para tal, e noutras tenta impedir a sociedade de acompanhar seu papel de forma objetiva ou mesmo de rechaçar organismos do próprio judiciário de "cortar na carne" e buscar as mazelas.
E eu não tô escrevendo sobre algo hipotético e genérico não, escrevo sobre O caos na saúde e a tentativa do governo de enfiar mais um imposto guela a baixo do já empobrecido contribuintes, das crises de segurança pública onde não se sabe quem é mais cruel: A Polícia, o Ladrão ou a autoridade que comanda a polícia, de sessões de fantasia que deliberam com plenário PRATICAMENTE VAZIO num teatro dos horrores que não justifica tantos gastos que se fazem, e por fim falando de um lado de uma juíza que morreu praticando o direito de fato e de magistrados que usam a tribuna (qualquer que seja ela) pra denunciar que por trás de togas negras escondem-se bandidos de intenções obscuras.
Não gosto de meter o dedo na ferida, não gosto de apontar o dedo, pois como cidadão também sou falho, mas não posso admitir pessoas que são INSTRUÍDAS E LETRADAS usarem os subterfúgios que a lei os faculta para LESAR O ERÁRIO, PARA ROUBAS A POPULAÇÃO, PARA FAZER SUAS PRÓPRIAS LEIS.
E com isso as instituições são usurpadas, maculadas e usadas para o bel prazer de quem governa, para a vontade de quem manipula e principalmente alienando a vontade das pessoas, do povo, do cidadão que paga, seus impostos.

Desculpem a indignação, mas minha vida, cheguei a essa conclusão, É MOVIDA POR ELA, infelizmente.

sábado, 24 de setembro de 2011

Parcerias Público Privadas, e eu com isso...

Desde que o Brasil inaugurou uma nova modalidade de Administração as PPP (parcerias público privadas)
Mas confesso que não entendi ainda como elas se processam, mas ao que parece o Público oferece o melhor ao privado e o Privado nos dá enquanto público, SEU PIOR.
O Rock in Rio por exemplo, demonstra o raciocínio que esbocei no parágrafo anterior é facilmente aplicável, deixa eu ajudar a você a entender meu pensamento:
A ARTPLAN organizadora e idealizadora do ROCK IN RIO, tem uma PPP com a Prefeitura do RJ para a construção de uma Praça Olímpica, espaço que será utilizado em 2016, porém poderá explorar o espaço na realização desses eventos até essa data, ou mais, não tenho essa informação.
Como o espaço público, toda a infra estrutura básica (limpeza pública, transporte, urbanismo e segurança) são fornecidos pela Prefeitura do RJ.
Bem, mas no primeiro dia do Rock in Rio o que vimos foi:
Limpeza Pública: Organizada e executada pelos GARIS DA COMLURB, nossos bravos agentes de limpeza que CREIO EU não recebem um centavo por isso.
Transportes: Um samba do Crioulo Doido, ferrado, onde a FETRANSPOR FEZ O QUE QUIS, a prefeitura pareceu se eximir de QUALQUER RESPONSABILIDADE e os expectadores sentiram-se (com toda razão) desrespeitados pela entidades dos donos das empresas de önibus.
Urbanismo: A beleza da "Cidade do Rock" é um ponto positivo da ARTPLAN, porém, será que a manutenção continuá sendo honrada por ela???
E por fim a Segurança Pública: No evento da Artplan, existiu uma separação latente: A PARTE EXTERNA era policiada pela BRAVA PM e documentada pela Polícia Cívil, com a Guarda Municipal (em greve) cuidando do trânsito, Porém do lado de dentro da "Cidadela" uma equipe de segurança de PORTUGAL, foi contratada para "proteger" os "roqueiros" que aliás não foram protegidos, teve arrastão, briga, consumo excessivo de álcool e drogas, porém o que podiam fazer os Seguranças??? Eles não tem poder de polícia mesmo.
Pois bem, reforço que valores foram invertidos, a COMLURB DEVERIA CUIDAR DO EXTERNO E UMA EMPRESA PRIVADA LIMPAR A CIDADE DO ROCK.
A segurança, essa sim, NUNCA PODE SER ENTREGUE A PARTICULARES.
Se as coisas não forem transparentes, teremos um problema muito sério de gestão na Olimpíada e no evento que bate mais a porta: A COPA DO MUNDO.

É o que temos por hoje.

sábado, 17 de setembro de 2011

Nós, uma tomografia computadorizada do que somos.

Eu pensei e inclusive comentei, que iria escrever sobre impunidade, mas falar em impunidade num país tão carente de outras coisas, é como falar da Paz Celestial para o Dalai Lama, é chover no molhado.
Então hoje eu pretendo ir um pouco mais fundo, ser um pouco mais duro, ir um pouco mais no âmago de uma reflexão que de certo, precisaríamos ter: SOMOS TUDO AQUILO QUE NOSSOS GOVERNANTES QUEREM QUE SEJAMOS.
SOMOS UM POVO PREGUIÇOSO: Pois somos incapazes de participar de manifestações elaborada justamente por quem precisa mostrar que um basta precisa ser dado, mas que não é possível demostrar isso sem a voz rouca das ruas, sem o grito dos excluídos ou simplesmente sem as CARAS PINTADAS da vergonha e da indignação.
SOMOS UM POVO ACOMODADO: Face ao nosso conformismo com promessas recorrentes, com propostas indecentes e principalmente, por poderes que mudam de mãos mas que não mudam de práticas, somos incapazes mais uma vez de ENQUADRAR aqueles em quem votamos e promover um LINCHAMENTO IDEOLÓGICO dizendo a ele da traição dos ideais pelos quais o conduzimos aquela cadeira.
SOMOS UM POVO DESINFORMADO: Quando fazemos questão apenas de ler aquilo que nos interessa, de só tomar conhecimento das realidades do nosso bairro, do nosso estado e de nosso país, quando as fezes nesses esgoto político são passadas nas nossas fuças, sem a menos cerimônia, e que respiramos e até consumimos essas fezes como croquetes de carne fresca.
SOMOS UM POVO DESINTERESSADO: Como podemos nos interessar por algo, alguém à de perguntar, se esse mar de lama, cada dia que passa enche os porões da nossas vidas em detrimento da navegação perene das nossas autoridades? Simples: Destituindo essas autoridades do poder, e entregando esse poder a um de nós, quem quer que seja, acabando com essa repetida sucessão de políticas hereditáriaa: O pai entra, passa poder pra o filho, que passa para o cunhado ou para o filho e etc..., enquanto nos desinteressamos por política, creia, alguém se aproveitará disso e fará de nossas vidas o inferno ainda maior que hoje se apresenta.
ENFIM, NO MEU CONCEITO, NÃO ATINGIMOS A MATURIDADE DE POVO, somos gado, que é tangido daqui, para ali, de lá para cá, sem ao menos saber se vamos, para a engorda, para o descanso ou para o derradeiro abate.

Um abraço fraterno a todos.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Nossos políticos, o peso que carregamos nas costas...

Sabe aquela piada velha sobre a criação do mundo onde os outros se lamentam pelas coisas que DEUS coloca em outros lugares, mas se consolam sobre a RAÇA os políticos que ele colocou aqui??? pois é, cada dia que passa essa piada perde mais a graça.
Ontem eu vinha do trabalho para casa, mais uma vez a incompetente SUPERVIA *(uma concessionária de serviço público e trens), provou que não tem plano de contingenciamento para problemas ocorridos em sua malha ferroviária, mas daí tudo bem, o GOVERNADOR DO ESTADO É UM CAGÃO, INCOMPETENTE E FROUXO, a sua Agência Reguladora é OMISSA E IGUALMENTE INCOMPETENTE, e infelizmente, ser carioca é se acostumar com isso.
Hoje, tomando um café após um exame do qual eu preciso permanecer em jejum, (fato raro eu sentar para tomar café pela manhã) e me deparo com o programa da senhorinha com seu louro simpático, onde ela está falando dos crimes cometidos pelos IRRESPONSÁVEIS que pegam na direção após consumir bebidas alcoólicas, até aí outro tudo bem, esse tipo de assunto dá ibope mesmo, afinal eles (da imprensa) vivem mesmo é do produto desse tal e ibope.
Mas, no prosseguimento da matéria, ela mostra uma SÚMULA desta aberração em forma e ministro do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL MARCO AURÉLIO MELLO, cuja CAGADAS JURÍDICAS são o conhecimento público, mudar a tipicidade de um crime cometido por um bêbado na direção que atropelou uma pessoa às 6 horas da manhã, quando essa fazia exercícios recomendados por seu médico. isso me deu uma revolta tão grande, que tive de vir para o micro externar meu aborrecimento por isso.
Meu Deus, será que quanto mais esses imbecis estudam, será que quanto mais "letrados" e polidos, mais ignóbeis essas aberração feito Sergio Cabral e Marco Aurélio Mello ficam?
Ouvi um comentário que explica essa súmula maluca, "esses políticos, juízes e autoridades, quanto tomam esse tipo de decisão polêmica, pensam naquele filho, irmão, PRIMO, sobrinho... que são problemáticos e imaginam essas pessoas numa situação dessas", eu disse que explica em função de MARCO AURÉLIO MELLO ser primo do não menos ignóbil FERNANDO COLLOR DE MELLO, por isso que eu disse que explica, mas não justifica.
Pois bem, escrevi pacas e a raiva ainda não passou, espero que não passe jamais e principalmente: ela contagie você que por ventura leu essas mal escritas linhas.

Abraço a todos.



domingo, 11 de setembro de 2011

Bienal bate recordes na terra dos que leem pouco.

Ontem estive com minha filhota, na XV Bienal Internacional do Livro que mais uma vez bateu recordes de público e vendas, mas como explicar esse fenômeno numa terra onde a média de livros lidos por pessoa não justifica esses recordes?
Vamos começar a brincadeira exaltando os professores, sim, afinal o público da bienal é basicamente composto por professores e alunos, apesar de eu pessoalmente achar que a prática do hábito da leitura, deve ser incentivada sempre e não apenas na badalação de uma Bienal.
Mas quero fazer algumas ilustrações para justificar uma teoria que eu particularmente carrego comigo: "O Brasileiro no frigir dos ovos, quer mesmo é festa.
A tempos eu venho refletindo aqui nesse nosso espaço, o fato de só MICARETA BOMBAR, e os movimentos populares não.
Outro dia ouvi perplexo o Jornalista Ricardo Boechat conclamar uma bateria de escola de samba ou alguém que pudesse fazer uma baturada, acompanhar a marcha contra corrupção no Rio de Janeiro, pois naquele momento pensei que até o jornalista havia sucumbido ao oba-obismo que tomou conta do país.
Vamos esperar que esses recordes batidos da bienal, possam refletir em algo para nossa sociedade.

Abraço a todos.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A mentalidade do homem da "Comunidade"...

Os últimos acontecimento no Complexo do Alemão me fazem chegar a algumas conclusões que infelizmente nunca imaginei chegar, vindo a origem humilde que vim e tendo chegado até aqui justamente movido pelas minhas próprias carências: O FAVELADO INFELIZMENTE NÃO ESTÁ PREPARADO PARA VIVER NA SOCIEDADE DO ASFALTO, OU MESMO SE INTEGRAR A ELA.
Por mais preconceituosa e mesquinha que essa observação possa parecer e principalmente, por mais dura que seja essa realidade, quero elencar aqui vários fatores que podem servir de pilar para as conclusões MESMO EQUIVOCADAS, pois todos nós cometemos erros, a que cheguei:
1) Total e irrestrito desinteresse do "povo da comunidade" pela EDUCAÇÃO:
Em toda manifestação o "povo da comunidade" desce ao asfalto para protestar contra: Falta de saneamento básico, falta de asfaltamento, falta de alternativas de lazer (eu disse lazer e não cultura), de que a "autoridade policial" só sobe o morro pra "esculachar trabalhador..." e falta de creche para que a mãe possa colocar o filho e ir lugar pelo pão de cada dia, MAS E A EDUCAÇÃO, algum líder comunitário vai a rua pra DEFENDER O DIREITO DA CRIANÇA DA COMUNIDADE IR A ESCOLA ou o DIREITO DE IR E VIR do professor para lecionar naquela escola dentro da comunidade??? Algum líder comunitário abraça sua unidade escolar e apoia os eventos de integração entre pais e escola??? Eu nunca ouvi manifestações nesse sentido.
2) Total desrespeito da AUTORIDADE e das LEIS decorrente do desinteresse pela Educação:
Vamos deixar a hipocrisia de lado, pois é justamente ela que nos coloca na sinuca de bico em que estamos: EXISTE LEI DO SILÊNCIO NA FAVELA, EXISTE RESPEITO POR PARTE DO DJ, de saber que ele não pode colocar o "PROIBIDÃO" já que o som vaza pra ALEM QUADRA da "comunidade", ou mesmo o vizinho que gosta de escutar esse mesmo FUNK EXALTAÇÃO ao bandido, no último volume esquecendo-se justamente que o vizinho pode ser um evangélico ou mesmo não curtir funk, como não, todo favelado gosta de funk??? e quando a autoridade constituída para fazer fazer a Lei, não é só a lei anti drogas e anti armamento não, a Lei do Silêncio também, ele é hostilizado e peitado.
3) AUTORIDADES QUE GOSTAM DE FATURAR A PROPAGANDA FÁCIL E RÁPIDA:
Outra hipocrisia que nos derrota é achar que uma invasão, uma operação, uma apreensão por maior que seja de drogas, nos levaria a achar que uma comunidade dominada por décadas e décadas pelo MEDO e pela OPRESSÃO do DONO DO MORRO, DONO DA BOCA, estaria pacificada como tentaram nos fazer crer.
Eu poderia elencar muito mais coisas, caros amigos, mais eu gostaria de ter vocês nessa discussão, não sou o dono da verdade e nem estou propenso a ser, mas quero escutar os amigos e disso tentar configurar minha opinião.

FORTE ABRAÇO A TODOS.

sábado, 3 de setembro de 2011

Uma sociedade que já saiu dos trilhos, a muito tempo.

Eu queria começar dizendo o quanto eu estou perplexo e principalmente chateado com que os governos do RJ fizeram com o bonde de Santa Teresa, fazendo de um meio de transporte vital para o turismo e principalmente, vital para a vida das comunidades mais carentes da região.
O Jornalista Ricardo Boechat fez uma crítica EXTREMAMENTE DURA aos que defendem o bonde por ser um veículo de transporte barato, mas é importante ressaltar o caráter social e principalmente turístico do bonde, o aspecto não poluente do veículo e nas ruas estreitas do bairro de Santa Tereza.
Mas olhando para o trágico e fatídico acontecimento de Sta Teresa, podemos traçar um paralelo entre o acidente e os rumos da sociedade e o quanto nós já saímos dos trilhos faz tempo.
Vamos começar pautando o que são nossos trilhos: A ética, a família, a moral, a dignidade e principalmente a fé no futuro são trilhos que deveriam sustentar a vai e vem da nossa existência, e realmente o são.
E quando eu afirmo no título deste post, nós estamos circulando fora dos trilhos, estamos fora do que deveria ser diretriz em nossas vidas e nas vidas de nossos dirigentes e efetivamente não são.
Jogamos a culpa neles, já que a caneta com eles estão, porém nos esquecemos de lembrar que NÓS LHES DEMOS A TAL CANETA, nós lhes demos poder e eles nada mais são do que reflexo do que somos nós, principalmente quando desejamos bancar os mais espertos do que o nosso próximo.
Quando não damos a menos importância as coisas da vida, ao drama do próximo e aos rumos das nossas vidas políticamente falando, só deitamos falação em dizer "A culpa são dos nossos governantes..." quando esquecemos efetivamente que fomos nós que os pusemos lá.
É nossa obrigação fazer o trem das nossas vidas entrar nos trilhos. somos nós que temos de ir as ruas correr atrás de mostrar aos nossos políticos que nós é que mandamos nos rumos do nosso país.

Vamos voltar aos trilhos, ou pelo menos precisamos.

domingo, 28 de agosto de 2011

A República do "Des"

"Des" - prefixo de negação, tem por objetivo, dar um tom negativa a palavra a ele adicionada.
Preferi começar esse nosso artigo com uma informação, da nossa combalida língua portuguesa, que ilustra esse importante artifício linguístico tão mal utilizado (na base da maldade mesmo) por nossos políticos, e que eu estou disposto a ilustrar aqui nesse blog.
Vamos começar por um que nossos políticos gostam de usar com propriedade: DESQUALIFICAR
- Antônio Palocci, ex-ministro chefe de Casa Civil do Governo Dilma, defenestrado por uma denúncia de enriquecimento ilícito, tentou DESQUALIFICAR seus acusadores, dizendo que suas atividades consultivas nada tem a ver com sua atuação política, sendo que no Governo Lula, ele tentou DESQUALIFICAR um caseiro, que denunciou uma CASA DA MÃE JOANA, onde se fazia LOBBY, SEXO E OUTRAS SACANAGENS. O assunto DESAPARECEU da imprensa.
- No caso do DNIT - Alfredo Nascimento tentou DESQUALIFICAR aqueles que o acusavam de usar indevidamente a verba pública do Ministério dos Transportes, dizendo que não era totalmente responsável pelos DESMANDOS acontecidos. E o assunto DESAPARECEU do noticiário.
Os DESCAMINHOS, DESMANDOS, DESAPARECIMENTOS DE DINHEIRO PÚBLICO só fazem a gente pensar no DESCARAMENTO de nossos políticos no trato com a sociedade e com o dinheiro público.
VAMOS DESMISTIFICAR essa história de que o POVO BRASILEIRO É DESPOLITIZADO e vamos DESTRONAR esses DÉSPOTAS...
DESCULPEM O DESABAFO, mas não sei até quando nossa sociedade vai permanecer DESACREDITANDO a capacidade desses DESALMADOS de promover a morte do serviço público e de todos os brasileiros.
Abraço a todos.


domingo, 21 de agosto de 2011

Faxina sim, e por quê não???

Existem momentos que damos um basta: basta do namorado chato, basta de ser enganado pelo filho que é desatento, do marido que não dá atenção, do chefe chato que por mais que você faça, você nunca está certo, enfim de tudo que excede aos seus, aos nossos limites.
Pois bem, a CORRUPÇÃO em nosso país, chegou a níveis alarmantes, e é preciso dar um basta nesse câncer que aborrece nossa sociedade, infelizmente parece tolerar essas mazelas.
A Presidente Dilma parece, rechaçar o rótulo de faxina, aí quero aproveitar com os amigos que leem essas mal escritas linhas, para uma reflexão do por quê disso.
Parece que a "Faxina" que a presidente se recusa tanto a rotular sua limpa nos ministérios que apresentaram problemas relacionados a corrupção, tem encontrado na sociedade uma acolhida muito positiva, mas desperta a ira do PMDB.
PMDB que tem seu DNA corrupto distribuído por vários outros partidos e cujo modus operandi é peculiar a todos eles.
Num país onde é impossível governar sem uma base no congresso nacional, fica o poder federal refém dos partidos políticos, que estão cheios desses pulhas que pilham a federação.
Se o povo desse essa carta branca, indo as ruas e dando respaldo da "Faxina" creio que a presidente estaria mais segura de se aventurar e por contra a parede esses partidos que sabotam o governo com obras cuja fatura é sempre super alta.
Não estou dando salvo conduto ao PT partido da qual a presidente faz parte, mas estou dando salvo conduto a limpa que é necessária no Planalto.
Vamos as ruas???

domingo, 14 de agosto de 2011

Ué, esculachar político não pode???

Não é incomum vermos nos programas sensacionalistas, bandidos comuns sendo esculachados, não que eles não mereçam, mas as vezes, julgam os caras sem mesmo a justiça fazer isso.
Então considerando isso, eu lanço a seguinte pergunta: Ladrão de colarinho branco e bandido comum tem ou não que ser tratados da mesma forma???
Eu me antecipo em responder: CLARO QUE TEM, aliás bandidos de colarinho branco são ainda piores que os bandidos comuns, pois seus crimes são praticados no varejo, já esses déspotas de gravata, prejudicam estados, municípios e é claro cidadãos comuns que precisam de atendimento ou mesmo de estrutura.
Seria a reedição da Lei de Talião (Olho por olho, dente por dente)??? não meus caros, é a lei da selva mesmo, afinal, reprovamos assassinos, covardes, estupradores e ladrões e somos totalmente tolerantes por quem rouba um dinheiro que pode estar matando pessoas, deixando de desenvolver rincões ou mesmo falindo empresas, fazendo assim nossa economia e nossas vidas se desestabilizarem, que diabos de civilização vivemos.
Ver Dilma, Lula e cia Ltda, achando um absurdo algemas nesses crápulas cuidados a "Leite com pêra e Ovo maltino" como diria Gil Brother, uma mulher que eventualmente roubou um litro de leite, passar pelos constrangimentos que nossa sociedade gosta de fazer os mais necessitados passarem afim de saciar sua sanha de "justiça"?
Justiça essa que parece ter martelo mais pesado para os pobres e desafortunados e mais branda para os ricos e poderosos.
A diferença entre esses marginais de colarinho branco e os bandidos comuns (que vejam bem, não estou defendendo) são seus costumes, vestimentas, seus privilégios e sua liberdade de consumir o dinheiro que roubaram do erário, em última análise, são ladrões que tem liberdade.
A impunidade começa justamente na reação que temos, SE NÃO DATENIZARMOS TAMBÉM os bandidos de colarinho branco, vamos dar o mesmo tratamento a todos ou não temos nenhuma moral pra escrotizar nossos bandidos comuns.

DATENA NOS CORRUPTOS TAMBÉM CARAMBA.

sábado, 6 de agosto de 2011

Ninguém assiste passivamente a uma suruba.

Vivemos numa sociedade totalmente Globalizada, onde não se dá um espirro onde quer que seja que a gripe não venha a ser sentida por aqui. É claro que estou usando de uma metáfora para ilustrar a proximidade em que estamos dos outros habitantes do planeta, afinal, apesar de nossos governantes informarem que estamos MUITO BEM OBRIGADO, vemos as bolsas de valores e as economias mundiais em frangalhos e dizemos levianamente que estamos "Blindados" mas é lógico que não é bem assim.
Os governos cada vez mais preocupados em cortar gastos, em enxugar suas máquinas administrativas, em aumentar o nível de emprego afim de arrecadar mais e com isso sair do atoleiro e só nós por aqui, estamos fazendo justamente o inverso.
Os gastos públicos brasileiros nunca foram tão altos, o custeio da máquina está cada dia mais astronômico, mas alguém pode dizer: "Estamos gerando empregos, estamos investindo na indústria nacional, os juros aqui são altos pra inibir o consumismo..." FALÁCIA, BALELA, CONVERSINHA FIADA.
O Juro alto pra atrair o capital estrangeiro, e continuar tornando o Brasil uma VEGAS ESPECULATIVA, um lugar onde pouco se investe em infra estrutura com vistas a produção, mas surgem proeminentemente FÁBRICAS DE OCASIÃO, que produzem o que está na moda e depois são facilmente desmobilizadas.
Outra imbecilidade que escuto muito é: " ACopa e as Olimpíadas vão trazer muitas oportunidades de negócio..." para o turismo e para o entretenimento, obviamente.
Não estamos investindo em fortalecer o AGRO NEGÓCIO, que está a beira do colapso, já que os incentivos são poucos e pra completar a mãe natureza vez ou outra ainda impõe "Quebras de safra", chama-se o trabalhador rural para o campo, para que este fique na mão do AGRIBUSINESS que como qualquer outros MEGA EMPRESÁRIO vai pagar mal e explorar...
"Cara você efetivamente só está falando de problemas..." realmente, mas é justamente por que não vejo nenhuma cabeça coroada do poder falar nele.
Viveremos tempos complicados amigos e amigas, por conta de não termos investido em capacitação, na educação e principalmente, na infra estrutura, o que seguramente, nos colocaria como players privilegiados durante a SURUBA FINANCEIRA que está prestes a acontecer.
E se alguém tem a inocência de que é possível participar como espectador de uma suruba, de certo NÃO SABE O QUE É UMA SURUBA E PRINCIPALMENTE, NÃO TEM SANGUE NAS VEIAS, só existem duas formas de se participar de uma suruba, OU ATIVAMENTE mandando, determinando, se aproveitando das boas oportunidades ou PASSIVAMENTE sendo mandado, tendo que se submeter e principalmente sendo levado a fazer coisas que não faria numa situação normal.

Um forte abraço a todos.

sábado, 30 de julho de 2011

O Brasileiro: Manso, passivo e despolitizado.

Hoje um batalhão de idéias rondaram minha cabeça hoje, queria muito escrever, mas estava completamente desmotivado, pois por mais que tenhamos esperanças de que algo vá mudar, nada, eu disse NADA, efetivamente muda.
Analisando profundamente os motivos de absolutamente nada mudar, está em 3 palavras que pretendo dissecar nesse novo post:
Mansidão: O brasileiro é um povo manso, tudo que lhe dão consomem, tudo que lhe oferecem ele aceita, tudo que é "imoral" ele repudia, tudo que é de engordar, ele não come... Em teoria isso até tem uma certa justificativa, pois infelizmente questionamos pouco e principalmente não enjeitamos absolutamente nada. Até mesmo uma COPA DO MUNDO que ninguém queria fazer e foi colocada em nosso colo de 'GRAÇA".
Passividade: Nossa passividade é latente, principalmente quando somos incapazes de nos levantar contra as atrocidades grandes como: O Assassinato do menino JUAN, o Caos na saúde nacional, a sanha dos agentes públicos por pôr a mão em algo que não lhes cabe e por aí vai. e quanto mais mazelas e descasos vemos, quanto maior a repercussão, menor capacidade do povo dar um "BASTA" em tudo isso.
Despolitização: É lógico que podemos abordar essa face do brasileiro de forma bem realista: Quando nos ocupamos em comentar "o sorteio da copa do mundo" a comentar: "quanto essa festa tá custando..." estamos esquecendo do principal: Nós é que estamos dando essa BANQUETE, afinal foram 30 milhões foram gastos nessa nababesca festa, onde o povo, ficou de fora, gritando FORA RICARDO TEIXEIRA.
Pois bem, a vida segue seu curso: As verbas públicas sendo saqueadas por políticos e nós mantendo a mansidão, passividade e despolitização... não tem jeito.

domingo, 24 de julho de 2011

A Politica do "Deixar pra lá..." e as Bolhas do mundo moderno.

Face a resposta positiva do nosso post anterior, resolvi versar mais uma vez sobre nossa inércia enquanto cidadãos e como nossos governantes adoram essa atitude.

E fato consumado que os serviços prioritários, que são garantidos pela constituição, estão em regime falimentar: Saúde, Educação e Transporte figuram entre os pior serviços que nossos governantes nos oferecem, dada a carga BRUTAL de impostos que pagamos, o grande problema está numa atitude que passo a relatar a seguir:

Face a melhora da nossa economia e principalmente a inoperância dos serviços acima descritos vimos crescer assustadoramente a política do "Eu não quero depender da Saúde Pública" ou "A Educação Pública é um desastre, meu filho não estuda nesse lixo"ou ainda, "Transporte Público, eu não agora eu posso, tenho um carro zero, ónibus nunca mais..." Pois é, essas pensamentos são justamente os que os governantes querem e os que os mega empresários adoram...

Quando desdenhamos a Saúde Pública e recorremos os préstimos dos serviços particulares de saúde, estamos em primeiro lugar AUTORIZANDO O GOVERNO A INVESTIR AINDA MENOS NA SAÚDE PÚBLICA, dizendo nas entre linha: "Não precisamos do sistema de saúde pública", assim não temos nenhuma moral para protestar quando nós ou nossos filhos se nos acidentamos, e prioritariamente, como manda a LEI, somos socorridos num fétido e superlotado hospital, afinal, desacordados ou inconscientes não temos condição alguma de solicitar que nos removam para a unidade mais próxima de nosso PLANO DE SAÚDE, e corremos aquele maravilhoso risco de vir a óbito numa ambulância do SAMU. ou mesmo estirador numa maca da emergência de um desses hospitais.

Quando colocamos a culpa na Educação que a rede pública oferece para justificar os ENORMES gastos com educação particular, estamos garantindo em primeira instância uma Educação excelente para seus filhos, porém está se esquecendo do FUNDAMENTAL, não serão seus filhos que lhe proverão serviços durante sua vida toda, você sempre dependerá de alguém que teve uma educação deficitária graças a renúncia de nossos governantes em oferecer uma Educação de qualidade.

Quanto aos transportes, o reflexo é ainda mais imediato, ENGARRAFAMENTOS, ESTRADAS MAL CONSERVADAS, COMBUSTÍVEL EM FALTA e outras mazelas enfrentadas pelos motoristas.

Dá pra se concluir assim o seguinte: Nossa total inércia afim de cobrar de nossas "autoridades incompetentes" que a grana que recolhemos dos nossos impostos seja melhor aplicados, afim de evitar a falência de nossa civilização enquanto sociedade e principalmente, afim de erradicar os abismos sociais que nos impõe.

Porém, infelizmente essas palavras aqui escritas podem acabar vazias pois, nem todo mundo pensa da mesma forma, as pessoas preferem permanecer trancadas em seus mundos e aproveitando sua prosperidade virtual, enquanto esta ainda existe.

Mas haverá um dia que caminharemos para essa reflexão, TUDO ESTÁ RUIM COMO ESTÁ POIS EU PREFERI PAGAR PARA NÃO ME ABORRECER...


Isso é tudo.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Dá pra se envergonhar de gostar de política.

Queria compartilhar um segredo com meus amigos que costumam ler essas mal redigidas linhas: SOU APAIXONADO POR POLÍTICA, me sinto um ser de outro planeta, por gostar tanto de algo que tantas outras pessoas abominam, e que batem no peito justamente dizendo "Eu odeio política..." e dizendo mais "Esse pessoal que gosta de política ou é maluco ou não curte mulher."
Bom então deixa eu tentar esclarecer: EU NÃO SOU MALUCO (pelo menos não está comprovado) e GOSTO MUITO DE MULHER, mas isso só posso provar as mulheres.
Mas tenho que concordar com quem não gosta de política: É muito complicado gostar de algo que nos causa tanto sofrimento e dor, mas queria lembrar que vivemos um ciclo, e quero descrever esse ciclo aos caros amigos:
Sabemos que nosso país precisa se desenvolver, sob todos os aspectos, e votamos (obrigatoriamente) em quem nos parece MENOS PIOR, diante de todos os outros péssimos exemplos.
Este que nós achavamos ser o mais correto, entra em alguma escala de poder (independente de qual seja), este se deslumbra, se acha maior que seu mandato (mandato esse dado por nós) e passa a versar sobre outras possibilidades de fazer uma sociedade mais justa, ABANDONANDO, as primeiras promessas e reflexões.
Mais uma vez, a gente se ilude, ou mesmo NÃO se ilude, e continua votando, até por que é obrigado a isso. mas ainda sim, com esperanças de que a sociedade mude, que a cabeça dos governantes também mude, ou mesmo, que aquele que nós elegemos, represente nossos pontos de vista e não os abandone.
Mais uma vez o eleito se deslumbra, quer alçar voos mais altos, quer alavancar novas promessas e mais uma vez, vem pedir nosso OBRIGATÓRIO VOTO.
E assim, continuamos elegendos CESARES, SERGIOS, MARCELOS, BRIZOLAS, LULAS, FERNANDOS, PICCIANIS e por aí vai...
Mas cabe a nós, somente a nós renovar isso tudo, tentar por gente lá dentro (como costumamos dizer) que nos defendam, que nos representem e principalmente QUE NÃO NOS TRAIAM.
Faça uma reflexão profunda sobre o que seu voto proporcionou ao seu município, seu estado ou eu país, nos últimos tempos, e se chegar a conclusão que seu voto não construiu algo sólido ou mesmo se encheu de orgulho com ele, VENHA PRA O MEU MUNDO, passe a votar refletindo antes.
Forte abraço a todos.

sábado, 9 de julho de 2011

A polícia e a Política - uma análise descompromissada.

Eu queria começar esse texto, fazendo uma referência ao Ex Governador Leonel Brizola, ele dizia que quanto mais escolas fossem abertas, menos cadeias necessitariam ser feitas.
Apesar de sempre acharem que o caudilho no fundo "protegia bandido", "era populista"e "queria era inflar as favelas", Brizola era realmente muito preocupado com o ranço do regime militar que nossas polícias sempre tiveram de "atirar primeiro e perguntar depois..."
Marcelo Alencar, ao invés de enveredar para o caminho da Educação, construindo escolas, fez o caminho inverso, criou gratificações para quem "matasse bandido" respaldando ainda mais a política do enfrentamento.
Quando finalmente parecia que uma política de segurança iria se voltar para as comunidades marginalizadas, o que vemos foi a retomada do Estado de áreas onde ele não entrava na base do "Urutu" e na base do aviso: "Sai bandidagem, que o Estado vai entrar de sola..."
Mas pra onde foram esses bandidos que a "vitoriosa" estratégia das UPP's defenestrou das comunidades da Zona Sul, e do entorno do cinturão do estádio do Maracanã?
O caso Juan responde a essa pergunta, acrescentando justamente um aspecto novinho em folha: Policial de critério hoje, está na Zona Sul, forte a minha afirmativa?, não é não, e eu provo.
Durante as ocupações das UPP's poucos tiros e poucos confrontos aconteceram, porém na Zona Oeste, região Metropolitana de Niterói e São Gonçalo e Baixada Fluminense, o pau vem quebrando sistematicamente, os comandantes de Batalhões da PM parecem fechar os olhos para essa realidade, ou mesmo o tom dos confrontos realmente parece ter arrefecido.
Gente, posso pegar o exemplo do Comandante do 14o Batalhão - Comandante Djalma Beltrami que parece perdido em sua área de atuação, afinal os piores confrontos estão justamente na sua jurisdição: VILA VINTÉM, VILA KENNEDY, VILA ALIANÇA, a bandidagem tá fazendo a festa, os confrontos parecem intermináveis, e o comandante parece fazer sempre o paliativo, o pau tem comido e ele não larga o osso.
Pois bem, parece que a Polícia virou problema político, policiamento e politicagem não caminham juntas, podem acreditar.

Forte abraço a todos.

domingo, 3 de julho de 2011

Loucura, Loucura, Loucura...


Eu tenho me perguntado: "Por que não se encara a segurança pública como uma política de Estado, ao invés de trata la como política ELEITOREIRA?", pois bem, hoje resolvi refletir mais profundamente sobre esse tema.
Concordo plenamente que o Estado do Rio de Janeiro teve uma lacuna gigantesca entre o governo Leonel Brizola, que foi fantástico no que tange a Educação mas foi LASTIMÁVEL no que diz repeito a segurança pública, das idéias "revolucionárias" do Governador Sérgio Cabral, com a reinvenção de algo que o próprio Brizola criou mas não implementou de forma consistente: Policiamento ostensivo comunitário - ou as UPP´s comemoradas principalmente pela população da Zona Sul carioca.
O grande problema é que a ação da autoridade polícia parece como sempre, mal planejada, descoordenada e principalmente, desprovida do espírito público de servir a POPULAÇÃO sem olhar a classe social, a escolaridade ou mesmo o peso na pagamento dos impostos, senão vejamos:
No caso mais emplemático de violência que debatemos atualmente, o menino Juan Moraes, 11 anos desapareceu misteriosamente após uma DESASTRADA BATIDA POLICIAL, onde além dele, seu irmão e um trabalhador foi alvejado por tiros.
Existem muitas perguntas a serem respondidas nessa ação descoordenada e desqualificante operacionalizada pelos policiais, mas a pergunta que mais urge é "Onde está Juan???"
Não vou versar sobre o tema, afinal, meu conhecimento sobre segurança pública é tão maior que sobre pescaria (lhufas) deixo pra o "TROPA DE ELITE" RODRIGO PIMENTEL da Vênus Platinada, a tarefa de deixar falação sobre esse episódio.
Mas, quero aqui deixar minha indignação para algo que vi no "CALDEIRÃO DO HULK" de ontem 02/06/2011, onde o apresentador, com o apoio do José Jorge duma onde de Vigário Geral (que por acaso também é apoiada pela Vênus Platinada) levou o ator americano Ashton Kutcher para um "passeio" na maior favela da América Latina, que aliás NÃO SE ENCONTRA PACIFICADA, ROCINHA, favela essa onde o próprio governo do Estado historicamente costuma ter dificuldades ENORMES para entrar e implantar políticas sociais.
Vejam senhores, Luciano poderia levar Mr. Kutcher para qualquer das favelas atualmente pacificadas no novo modelo UPP, como fez o governador ao trazer BARAK OBAMA para a CDD (Cidade de Deus), mas não, desafio GOVERNO E BANDIDAGEM levando o para um "Exótico" dia dos Namorados brasileiro.
Não quero dizer com isso que a comunidade da Rocinha seja um "império do mal", porém, enfatizo que O PODER PÚBLICO, EM QUALQUER DE SUAS ESFERAS TEM DIFICULDADES MUITOS GRANDE PARA CHEGAR A COMUNIDADE.
Seria Luciano que tem sobrenome (ou codinome sei lá) de super herói um excepcional costurador de alianças aliado a outros "embaixador da paz" esse tal "JJ do Afroreggae", ou o ESTADO INCOMPETENTE em sua política de segurança que como disse, lá na cabeça do texto, é totalmente DESCOORDENADA.
Não me atrevo a responder a essas perguntas, afinal, pelos impostos que pago, MEREÇO que alguém pense nisso por mim.

FORTE ABRAÇO


domingo, 12 de junho de 2011

Incêndio, Palocci e Bombeiros - A casa vem caindo.

Numa semana onde a política nacional mais uma vez tornou as coisas muito mais complicadas, Palocci deixando ministério, entrada de Ideli (rolo compressor) Salvati passa a participar da articulação, e bombeiros dando baile em governador metido a ditador achando que sua prepotência é capaz de conter a vontade popular, eis a semana de um país onde a política infelizmente não é levada a sério...
Vamos aos fatos: Palocci, pressionado por todos os lados, o ex ministro da fazenda, ex defenestrado de lá, ex deputado federal, ex empresário bem sucedido, ex ministro chefe da casa civil, agora deve voltar a dar as consultorias que lhe renderam todos esses títulos de ex.
Com a casa literalmente caindo, Dilma resolve mexer no satélite, tira Luiz Sérgio, UM BANANA que se achava articulador político agora vai pescar, e em seu lugar, entra uma mulher que assusta já naquela sua face de quem chupou limão todos os dias: Ideli Salvati.
Mas o mais estarrecedor nesse momento é a tentativa de um governador de estado de menosprezar uma instituição, que por acaso é a instituição que goza do maior prestígio perante a população, Sergio Cabral ao comprar briga com bombeiros, comprou briga com todo seu funcionalismo e principalmente com o povo do seu estado.
Inacreditável é ver que a articulação política esteja cada dia que passa sendo deixada de lado e principalmente, sendo feita por gente que deveria executa-la.
E só isso que eu queria provocar, a discussão sobre isso. BOA NOITE.


terça-feira, 7 de junho de 2011

Bombeiros: Se todos gozassem desse prestígio...


O mais novo episódio de inabilidade do governador Sergio Cabral se relaciona a negociação com os Bombeiros Militares do Rio de Janeiro, em luta salarial a pelo menos 4 meses e cuja crise se agravou após a invasão pelos oficiais do fogo ao seu quartel Central que fica na bucólica Praça da República.
Ao mandar evacuar o prédio, colocando a "tropa de elite" da polícia militar (Bope) para fazer esse serviço, o governador acabou comprando uma briga com a população do Estado do Rio de Janeiro, dos outros estados da federação e de outras partes do mundo, já que todos querem saber, como é que um governador bonachão e simpático, que é jornalista e tem capacidade de lidar com a feroz imprensa, trata uma negociação que parece tão simples.
Mas no âmbito nacional Cabral Filho suscitou um debate ainda mais amplo: Por que nossos parlamentares aumentam seus salários de forma exorbitantes e ninguém manda descer a porrada neles?
Imagina que bonito: A tropa de elite da polícia federal, entrando no congresso nacional pra mandar a mamona nos parlamentares, que estariam protestando por seus "baixos" salários para exercício da "profissão" e protestando por melhores condições de trabalho, como se a deles já não fosse uma condição maravilhosa de trabalho.
Mas infelizmente governantes tem a mania de oprimir seus servidores, visto que é recorrente governador mandar pau em professor, enfermeiro, policial militar ou civil e agora nos simpáticos bombeiros. Esses profissionais que atendem a desde de gatos pendurados em árvores até a remoção de cadáveres em vias públicas.
Mas não passa pela cabeça dos governantes que esse tipo de profissional mereça dignidade traduzida num bom salário e que o impeça de procurar subempregos ou empregos que vão lhe garantir melhores remunerações obrigando-os a desertar do serviço público.
Enquanto escândalos tipo o do Palocci surgem aos borbotões a população indignada clama justiça aos bravos soldados e oficiais que até suas vidas comprometem para o bem do próximo.

Este blog apoia os bombeiros e pede a libertação IMEDIATA DOS BOMBEIROS PRESOS por um ato FACISTA E ANTI DEMOCRÁTICO do GOVERNADOR DO ESTADO.

Forte abraço a todos.

domingo, 29 de maio de 2011

PMDB e sua vocação para omissão.

Ficou claro na semana que passou que o PMDB não em uma função político ideológica, tem a promíscua função de ser o "poodle toy" dos governos e ficar com a almofada felpuda e a ração cara que o poder lhe proporciona, e vou aqui tecer duras criticas a esse tipo de postura.
O caso de envolvendo a defesa da Palocci e o novo código florestal, tornou pública a sua subserviência ao governo do PT, se não sabe o que estou dizendo, leia a reportagem do Jornal do Globo (em sua versão On Line) http://t.co/Awwpy0b - e você perceberá minha indignação.
O PMDB historicamente está sempre do lado em que o poder está, mas de uns tempos para cá, parece que o partido vem demonstrando que é incapaz de se levantar até das agressões que sofre do seu maior aliado no poder.
O Partido que um dia já pós governantes reféns de sua superioridade numérica, hoje parece atônito e colocado num córner, pouco capaz de reagir com altivez e pouco interessado na repercussão popular.
Nesse momento, o único organismo capaz de colocar o governo contra a parede, já que UNE, CNBB, MOVIMENTO DOS SEM TERRA estão todos se omitindo, seria o PMDB que faz parte de sua base, mas andou muito insatisfeito com seu tratamento, porém o partido parece ter medo de largar o osso gordo do poder.
Então sem pressão política o governo faz o que quer, a hora que quer e que o povo vá a merda (isso mesmo é assim que eles pensam), pois ninguém é capaz de deter a sanha de poder e dinheiro dos dirigentes petista.

É o que temos por hoje.

domingo, 22 de maio de 2011

Palocci, o emplema da crise de identidade do governo..

Caros amigos que acompanham as mal escritas linhas deste blog, quero fazer uma reflexão sobre a grande crise ética, que se abateu sobre o governo do Partido dos Trabalhadores e principalmente do Governo Federal, que é constituído dos aliados do PT do qual alguns tem igualmente questões éticas a defender.
Vamos começar falando dos aliados: o PCdoB do Deputado Federal Aldo Rebelo e do Ministro dos Esportes Orlando Silva, tem contrariado um velho jingle que tocava em seus programas antes de virar governo "PCdoB é de luta, é legal, soberania e independência nacional", afinal nada mais ofensivo a soberania nacional que o código de meio ambiente do qual Aldo é o relator, impressiona também a subserviência do senhor Orlando Silva (nome de seresteiro) aos mandos e desmandos do COI e da FIFA, principalmente a FIFA que tem flagrantemente patrocinado conflitos entre Estados e a União por conta de suas estapafúrdias exigências e das renuncias fiscais que vem ganhando.
O PDT vem chancelando sua condição, desde a morte do ex governador Leonel Brizola sua condição de PARTIDO DE ALUGUEL, Carlos Lupi (popular sem bunda) tem demonstrado claramente que o PDT se afastou de lutas como a Educação Integral e a questão fundiária, tendo adotado o Ministério do Trabalho como feudo para tentar sobreviver as derrotas sucessivas no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, seus feudos históricos.
Até o ex nanico PSB (o partido do peixe) e tem os ministérios da integração nacional e portos, que tem uma história de luta socialista, tem se omitindo e com isso perdendo parlamentares inclusive para o PMDB o caso do Deputado Gabriel Chalita, que com sua saída demonstrou que não está preocupado com ideologia e sim com carreira política indo para o PMDB.
Deixe para analisar o PT no final, pois como disse no título deste post, o Palocci é o emblema dessa crise de identidade dos partidos políticos que compõe a base do governo.
O PT era conhecido pela sua até então ilibada ética, por sua proximidade com lutas populares, cada vez mais vem se tornando pivô da corrupção, da bandalheira e principalmente: da contradição, senão vejamos:
Movimentos sociais como a UNE e o MST que tradicionalmente entram na discussão ética da política nacional, vem se omitindo criminosamente da discussão, e mais, parecem servir ao PT, já que grande parte dos seus dirigentes é oriundo do partido.
Lembro aos amigos que num acontecimento histórico recente, MST, UNE e outras entidade, bem como partidos políticos como PT, PDT, PSB e PCdoB dividiram a mesma trincheira cassando por corrupção o então presidente e agora pasmem senhores, senador aliado do PT FERNANDO COLLOR DE MELLO.
Eu realmente não consigo entender por que não escuto a voz rouca das ruas, já que a corrupção campeia nosso país e os lendários "caras pintadas" parecem escondidos nos campus da universidades pra fumar maconha e pra aquele mimimi de que o ensino está ruim, que não se valoriza o professor e bla, bla, bla, whisca sachê...
Na boa, por mais que eu tente analisar friamente os problemas éticos partidários, sabendo exatamente o quanto os movimentos sociais foram utilizados pelo PT para chegar ao poder, mas quando eu vejo Palocci fazendo o que faz e os movimentos sociais todos caladinhos, caladinhos, me dá uma raiva imensa.
Tenham todos um bom dia.



quarta-feira, 11 de maio de 2011

Qual a vantagem de ser honesto?

Vamos aos fatos: As notícias políticas atualmente são dignas de pena de nós mesmos, é vereador carioca dando benefício fiscal para dono de empresa de ônibus e se presenteando com automóveis executivos de auto luxo, são bombeiros protestando por desparidade de salários com outras áreas da seguranças pública, é o pau comendo em Brasilia afim de aprovar a tal "Lei Ambiental" que no frigir dos ovos vai apenas beneficiar grandes produtores rurais e devastar ainda mais o combalido meio ambiente, ainda tem mais notícia ruim, mas eu prefiro poupar você de vomitar sobre seu teclado ou mouse.
Pois bem caro leitor, que como eu enxerga na política um meio de transformação para o nosso mundo, DÁ PRA SER HONESTO num país com essa configuração, onde os políticos não dão exemplo, e a população acaba indo na onda deles?
Eu estou falando isso, face a notícia veiculada pela Vênus Platinada, na parte da manhã no seu BOM DIA BRASIL, onde pessoas em Cpo Grande (MS) estão preferindo ficar na fila do seguro desemprego, ao invés de ir para a fila do emprego.
Pasmem senhoras e senhores, o pensamento das pessoas está muito próximo deste que ilustrarei "Ué, o SARNEY não pode ser dono de metade do Maranhão, o RENAN cagado até o pescoço com lobista pagando a pensão de sua filha fora do casamento, não foi pra presidência da comissão de ÉTICA, o CARTÃO CORPORATIVO do governo federal não bateu recorde de gastos no último ano??? pq. eu não posso tirar 5 meses de férias as custas do contribuinte???"
Não, O SARNEY NÃO PODE SER O DONO DO MARANHÃO, O RENAN NÃO PODERIA SER PRESIDENTE DA COMISSÃO DE ÉTICA, O CARTÃO CORPORATIVO NÃO DEVERIA SER USADO PRA PAGAR COISAS PESSOAIS, mas aí vc. se pergunta, SE NOSSOS POLÍTICOS SÃO DESONESTOS, pq. eu, trabalhador que recebo menos de 3 mínimos, preciso ser?
Aí meu amigo, minha amiga (plágio do Edir Macedo rsrs.rs.rs.rs.rs) pode fechar a luz e apagar a porta, afinal esse país está mesmo condenado mesmo.
Pelo amor do Cabritinho: vamos tentar salvar isso, vamos fazer do mundo um lugar legal pra nossos filhos e netos, senão ferrou tudo, e isso não tem que ser um compromisso, tem que ser um princípio, tem que estar fundamentado no nosso caráter.

Senão, realmente, melhor pensar em sair daqui no próximo avião.

ABRAÇO A TODOS.